O que são bots e como eles funcionam?

A laptop masquerading as a bot.

Você interage com bots – abreviação de robôs da Internet – todos os dias. Você já emitiu um comando ou fez uma pergunta ao Siri ou Alexa? Então diga olá para um bot no seu telefone ou em sua casa.

Bots são softwares de computador automatizados, programados para executar tarefas que os humanos consideram repetitivas e demoradas, como indexação de sites e atendimento ao cliente. Eles são muito úteis, tanto que mais da metade de todo o tráfego da Internet é composto por bots. Mas nem todos os bots são criados iguais. Alguns são maliciosos, às vezes projetados para infectar dispositivos com malwares, interromper as operações online de uma empresa ou simplesmente incomodar os usuários.

É crucial saber identificar bots bons e maus. Mas antes disso, vamos primeiro ver como os bots funcionam e por que são usados.

Como funcionam os bots?

Os bots são criados a partir de conjuntos de algoritmos. Esses algoritmos ajudam a decidir a função de um bot. Antes de ficar disponível online, uma pessoa precisa decidir e direcionar a ação do bot. Depois de receber suas ordens, o bot realizará a tarefa por conta própria.

A maioria dos bots trabalha em equipe, geralmente operando em uma rede. Isso permite que se comuniquem entre si usando serviços baseados na Internet, como mensagens instantâneas ou através do IRC (Internet Relay Chat).

Por que usar bots de Internet?

O motivo é simples: os bots economizam tempo e dinheiro. Para certas tarefas, eles são mais rápidos e eficientes do que os humanos. Isso ajuda a liberar recursos nas organizações que usam bots.

Pessoas que de outra forma passariam muitas horas realizando tarefas repetitivas agora podem se dedicar às tarefas que exigem mais criatividade e experiência. Ou elas podem ser substituídas por completo, dependendo da empresa.

Os bots também são altamente personalizáveis, multifuncionais e estão disponíveis 24 horas por dia. Eles também podem ser implantados em massa, dando aos usuários o poder de alcançar um grande número de pessoas com pouco esforço.

No entanto, existem vários pontos negativos no uso de bots.

Embora possam executar uma série de funções, os bots não são adequados para tarefas que exigem precisão. Eles são propensos a entender mal as intenções de um usuário, muitas vezes frustrando a pessoa que interage com o bot. E como mencionado acima, os bots podem ser programados para serem maliciosos ou implantados como spam.

Tipos de bots: bots bons vs. bots maus

Os bots não possuem valores morais. Eles são apenas algoritmos. No entanto, os bots costumam ser rotulados como “bons” ou “maus”, dependendo das suas funções de script, de quem os está usando e de quais são as intenções dessa pessoa/organização.

Bots bons

Embora possa haver ambiguidade sobre o que constitui um bot “bom”, eles geralmente são projetados para ajudar os usuários da Internet ou fornecer um serviço útil que muitas vezes não seria possível apenas com a ajuda de uma pessoa. Aqui estão alguns dos bots mais comuns que você encontrará.

Chatbots

Você já reparou naquelas caixas de chat que aparecem enquanto você navega em determinados sites, como bancos ou lojas online? Esses são os chatbots. Eles simulam conversas humanas, respondendo às perguntas relevantes que você fizer. (Embora os chatbots possam ajudar as empresas a economizar dinheiro e resolver os problemas dos clientes, a ExpressVPN não os usa para oferecer suporte ao cliente; nós trabalhamos com pessoas de verdade, que vemos como uma forma superior de atendimento.)

Rastreadores ou aranhas de rede

Também conhecidos como rastreadores da Web ou bots de mecanismos de pesquisa, esse grupo de bots verifica e indexa páginas da Web em mecanismos de pesquisa, como o Google e o Bing. Há também uma versão mais nefasta dos rastreadores da Web, mas falaremos disso mais tarde.

Bots de monitoramento

Os bots de monitoramento parecem ser algo assustador, mas o termo é usado para descrever bots que acompanham a integridade e o desempenho de um site em tempo real. Se um problema for detectado, como uma interrupção, o bot de monitoramento enviará um alerta.

Bots de compras

Fazer compras e pesquisar os melhores preços leva tempo. Muito tempo. É aí que entram os bots de compras. Eles vasculham a Internet em busca das ofertas mais atraentes para um determinado produto que você está procurando. Os sites de reserva de voos e hotéis frequentemente oferecem esses recursos.

Bots de marketing

O papel desses bots é rastrear anúncios, procurar palavras-chave de tendências, monitorar avaliações de clientes e muito mais. Eles são usados por profissionais de marketing que desejam coletar dados de mercado rapidamente.

Bots maus

Bots maus podem ser usados para enviar spam, roubar dados financeiros e se envolver em muitas outras atividades maliciosas.

Bots de DDoS

Os bots maus usam bots de DDoS para inundar um servidor com tráfego. Essa enxurrada de solicitações sobrecarrega o servidor, causando lentidão ou até mesmo a sua interrupção. É uma prática comum entre hackativistas.

Bots de spam

A maldição da Internet, os bots de spam operam coletando endereços de e-mail de páginas de contato comprometidas e enviando spam para eles. Eles também aparecem em fóruns e seções de comentários para postar conteúdo promocional ou direcionar tráfego para sites selecionados.

Bots de preenchimento de credenciais

Quando os nomes de usuário e senhas são vazados, esses bots coletam essas informações e as usam para tentar acessar outras contas em serviços como Facebook, Amazon ou Netflix. Após invadi-las, eles sequestram contas e as vendem na dark web. Esta é uma razão pela qual os sites usam CAPTCHA para verificar se os usuários em seus sites são humanos.

Bots de coleta de dados Web (Web scraping)

Os coletores de dados Web copiam grandes quantidades de dados de um site. A raspagem  web é legalmente questionável e pode violar os termos de serviço de um site ao extrair informações confidenciais ou protegidas por direitos autorais.

Bots de negação de inventário

Esses bots encontram itens específicos e os adicionam ao carrinho de compras sem concluir a transação. Usado contra concorrentes, esse processo engana o site para que ele liste o produto como se estivesse esgotado. Quando clientes reais tentam comprar o produto, ele é mostrado como indisponível, mesmo estando em estoque.

Você deve se preocupar com os bots?

Existem situações em que os bots podem atrapalhar o visitante de um site, mas geralmente eles apenas incomodam e não são ameaças reais. DDoS e bots de negação de inventário, por exemplo, podem tornar inacessível um site ou produto que você está procurando. Em muitos casos, as principais vítimas são as empresas que não conseguem operar normalmente.

E quando se trata de bots de spam, saber como identificar mensagens, links e emails falsos ajudará a protegê-lo contra os malwares que eles distribuem. No entanto, as coisas podem ser um pouco mais complicadas quando se trata de bots projetados para se passar por humanos.

Como saber se você está falando com um bot

À medida que os bots se tornam mais avançados, fica mais difícil saber se você está interagindo com uma pessoa real ou um algoritmo. Isso pode não ser um grande problema quando usamos o chatbot de atendimento ao cliente de um site, mas as implicações são mais assustadoras, digamos, em sites de redes sociais ou aplicativos de namoro. Aqui estão algumas etapas básicas que você pode seguir para verificar se está se comunicando com um bot:

  • Verificar a foto de perfil é um bom lugar para começar. Os bots costumam usar fotos roubadas de outras fontes, como fotos de banco de imagens ou perfis legítimos. Realize  uma pesquisa de imagem reversa para garantir a sua segurança.
  • Os bots costumam ter um vocabulário e área de conhecimento limitados. Tente fazer perguntas como: “Qual é o seu cereal matinal favorito?”. Isso confundirá a maioria dos bots, pois eles não estão programados para responder a esse tipo de pergunta.
  • Preste atenção no que eles estão publicando. Os bots costumam postar as mesmas coisas várias vezes. Além disso, se alguém comentar na postagem de um bot, o bot geralmente não responderá.

No entanto, embora essas dicas sejam úteis para muitos dos bots que você encontrará em lugares como o Twitter, os constantes avanços da IA estão tornando cada vez mais difícil perceber a diferença entre humanos reais e bots.

Como as empresas podem se proteger contra bots maus?

As empresas são os principais alvos dos bots maliciosos. Ataques de bots coordenados podem sobrecarregar os servidores da empresa, interrompendo o serviços e reduzindo a receita. Felizmente, as empresas podem se proteger usando um software de gerenciamento de bots. Essas ferramentas são capazes de separar os bots bons dos maus, bloqueando os maliciosos enquanto permitem a entrada de humanos e dos bots bons.

Autor do Blog da ExpressVPN em Português